5 sinais de que o bebê precisa maior conforto e segurança 20/11/2017 Pitibebê

No conteúdo de hoje trazemos algumas possíveis falhas dos pais com dicas de correção para a hora de cuidar do bebê.

Se alguém um dia dizer à você que é fácil cuidar de um bebê, pode desconfiar. Apesar de ser super agradável e gratificante, a tarefa está longe de ser fácil, principalmente, para os papais e mamães de primeira viagem.

Não se sinta mal com essa informação: mas, nessa fase, é comum os pais terem dúvidas e cometerem alguns erros com os bebês que podem comprometer o conforto e a segurança dos pequenos.

Por esse motivo, resolvemos trazer, no post de hoje, algumas possíveis falhas com dicas de correção para a hora de cuidar dos bebês. Vamos lá?

1. Não seguir os seus instintos na hora de cuidar do bebê

Como já mencionamos acima, é muito comum ter muitas dúvidas nos primeiros meses de vida do bebê. Mas como saber se aquele pequeno ser tão indefeso está doente, cansado ou com fome? E ainda conviver com a opinião de toda a família, que podem deixar os papais e mamães de primeira viagem ainda mais confusos.

Dica

Inicialmente, escolha uma fonte confiável para suas dúvidas, como o pediatra. Sobre os outros conselhos, o segredo é ouvi-los com o filtro de besteiras ativado. Além disso, confie nos seus instintos para separar o joio do trigo.

E nunca se esqueça: o bebê é o seu melhor professor. Quanto mais vocês terem uma ligação forte com o bebê, maior sua capacidade de identificar os cuidados que ele precisa.

2. Colocar o bebê para dormir em sua cama

É fato que é muito mais cômodo levar o bebê para dormir na cama, quando vocês estiverem cansados ou mesmo para curti-lo. Compartilhar a cama é um ato que pode fortalecer a relação com o seu filho. Mas, com frequência atrapalha o sono da família, não incentiva a independência da criança e prejudica a intimidade do casal.

Dica

Se a criança acordar assustada na madrugada, os adultos precisam dar atenção. Mas, no quarto dela. Isso porque abrir mão aos pedidos em um dia mostrará a mensagem de que a criança pode insistir sempre para ir retornar para a cama dos pais.

3. Alimentá-lo todas as vezes que ele chora

Parece automático, não é mesmo? Toda vez que ele dá aquele chorinho, na sequência, você oferece o peito ou a mamadeira, certo? Mas o ato de chorar também pode ter outros significados.

Dica

Quando o bebê chora ele pode estar sentindo cansaço, calor, estar agitado, desconfortável ou mesmo entediado. Excluindo o momento da mamada, faça um esforço para identificar outras causas possíveis. Cheque fralda, verifique se o corpinho está frio ou quente demais, procure distraí-lo com uma voltinha pela casa ou, inversamente, deite o em um ambiente tranquilo.

Se nada de certo, pode ser fome ou alguma dor (mas nesse caso o choro é agudo e não cessa). No começo é complicado, mas logo você será capaz de diferenciar o “Estou com frio” do “Estou agitado demais”.

4. Preocupações em excesso

Pergunte a outros pais o que mudariam se pudessem voltar ao tempo em que os filhos eram bem pequeninos. Grande parte irá responder que teria relaxado e vivenciado mais as emoções dos primeiros meses. Mas, como fazer isso?

Dica

Separe um momento do dia para repassar mentalmente tudo o que sua criança é capaz de fazer e agradeça a si mesma. Pense no rostinho dela, na força com que segura seu dedo, na doçura com que a olha… É, você está criando um pequeno ser incrível! Aproveite essa fase e se dê o merecido crédito por ela.

5. Excesso de objetos no berço

Nós sabemos o quanto é lindo os objetos e brinquedos de bebê, certo? Porém, é preciso tomar muito cuidado para não passar dos limites! De acordo com a ONG Criança Segura, os bebês são expostos a riscos até os quatro anos de idade. Por isso a atenção deve ser redobrada, principalmente quando eles são bem pequenos, para evitar acidentes.

Dica

Evite bichos de pelúcia, almofadinhas e enfeites ao alcance do bebê enquanto ele estiver no berço. Você pode deixar o móvel bem fofo com um lindo enxoval, mas quando ele estiver no local, saiba que no berço menos é mais. Portanto, evite excessos!

O ideal é realmente deixar o espaço livre, pois além dos riscos de sufocação, o excesso de objetos facilita ao bebê escalar e sofrer uma queda.

Lista de Enxoval do bebê

Categoria: Saúde do Bebê
[contact-form-7 id="60" title="Receba Dicas" html_name="dicas-pitibebe"]

Outros textos do blog Pitibebê

2 Comentários

  • Giulia Carioni Pinheiro disse:

    Adorei as dicas e é bem assim mesmo💕 sem dúvida não é fácil cuidar de um bebe2, principalmente nos primeiros meses. Meu neném completa 3 meses esta semana, mas sempre sigomm meus instintos maternos😍 É cansativo, mas momentimo feliz demais na minha vida. ❤Muito amor ⭐ Obrigada pelas dicas🙏

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.