Assadura de bebê: como evitar esse problema nos pequenos 16/10/2017 Pitibebê

No artigo de hoje, explicaremos o que é a assadura de bebê, quais são as suas possíveis causas e daremos algumas dicas de como evitar o problema.

Sabe aquele choro frequente do bebê? Você já fez de tudo… Amamentou, pegou no colo, trocou a fralda, fez um carinho, mas nada do choro cessar?

Que tal abrir a fralda e checar se a pele da criança está irritada no bumbum e seus arredores e também verificar outras regiões do corpo com dobrinhas, como o pescoço e embaixo do queixo?!

Se você notar que a pele está vermelha e irritada, o seu bebê está com grandes chances de estar assado. E agora? Como lidar com a assadura do bebê?

As assaduras de bebê são um grande incômodo. Pois, além de deixar a pele dos pequenos vermelha, com ardência, irritada, com coceira e dor podem prejudicar até o sono e a alimentação.

A excelente notícia é que alguns cuidados bem simples podem diminuir e muito as possibilidades delas acontecerem.

Por isso, no artigo de hoje, explicaremos o que é a assadura de bebê, quais são as suas possíveis causas e daremos algumas dicas de como evitar o problema.

O que é a assadura de bebê?

A assadura de bebê, também conhecida por dermatite de fralda, é uma doença de pele muito comum nos primeiros dois anos de vida dos pequenos.

E, na maioria das vezes, a origem do problema está no contato prolongado com a urina e as fezes.

A doença é comumente associada à infecção pelo fungo “oportunista” Candida Albicans. Ou seja, como a fralda é um ambiente quente e úmido, o micro-organismo que vive naturalmente na pele humana se prolifera em maior quantidade.

Quais as possíveis causas de assaduras de bebê?

A vilã de assadura de bebê é a umidade. As principais vítimas das assaduras de bebê são os recém-nascidos, que fazem xixi e cocô a maior parte do tempo. Apesar de contarmos com as fraldas com o máximo poder de absorção, elas conseguem tirar toda a umidade do contato com a pele do bebê, que é muito sensível e delicada.

Como tratar a assadura de bebê?

Troque as fraldas descartáveis convencionais pelas ecológicas

Que tal trocar a fralda descartável por fraldas ecológicas de algodão? Apesar de dar um trabalhinho para serem limpas, elas são ótimas para a oxigenação da pele dos pequenos!

Outra dica é usar sabão de coco para lavar as roupinhas do bebê, pois isso eliminará o problema se a causa principal for alérgica.

Mantenha sempre o bebê limpo

Para evitar que a assadura de bebê apareça, a principal dica é manter o bebê sempre seco e limpo com trocas frequentes de fralda.

Por exemplo: se o tempo estiver muito quente, tente mantê-lo sem fralda por um tempinho, quando ele estiver acordado ou mesmo durante uma sonequinha. E não se esqueça de deixá-lo em um local onde é mais fácil de ser limpo para o caso de possíveis desastres.

Além disso, deixar a área afetada tomar um pouco sol (aproximadamente 15 minutos é suficiente) é excelente para acelerar a cicatrização. Lembre-se: sol somente antes da 10h da manhã e depois das 16h!

Algumas dicas valiosas contra as assaduras de bebês

  • Como já mencionamos acima, troque a fralda do bebê sempre que possível;
  • Limpe a área dos órgãos genitais com cuidado. No caso de recém-nascidos, use sempre um algodão embebecido em água morna. Se o clima estiver muito quente, você pode utilizar água em temperatura ambiente;
  • Após a troca de fralda e a limpeza, seque bem a região antes de fechar a fralda;
  • Passe uma fina camada de pomada contra assaduras no bumbum do bebê. Nunca use talco, pois poderá causar alergias;
  • Além das pomadas convencionais, use amido de milho para prevenir e cuidar da assadura;
  • Não aperte demais a fralda. É necessário deixar espaço para o ar circular para a pele da criança respirar;
  • Priorize o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida. O leite materno contém substâncias que faz com que as fezes e urina não se tornem tão ácidas, assim, prevenindo assaduras;
  • Quando o pequeno começar a se alimentar de sólidos, não ofereça muitas novidades ao mesmo tempo, pois a assadura também é forma de alergia alimentar.

Procure o pediatra, caso o problema persista por mais de dois dias

Uma assadura de bebê normal tende a melhorar em aproximadamente dois dias de tratamento convencional, com os cremes comuns utilizados para prevenir a irritação (normalmente à base de calêndula e óleos, vitaminas A e D, lanolina e óxido de zinco).

Se após esse período a assadura não diminuir ou ela tiver piorado, não deixe de levar o bebê ao pediatra, pois existe a possibilidade de algum tipo de infecção, bacteriana ou fúngica, que demande um tratamento específico.

 

Gostou do nosso conteúdo de hoje sobre assaduras de bebê? Achou ele útil? Deixe o seu comentário abaixo que teremos o maior prazer em responder! Também não deixe de continuar acompanhando o nosso blog, pois você sempre irá encontrar dicas importantes para tirar de letra essa linda jornada de ser mamãe!

 

Categoria: Saúde do Bebê
[contact-form-7 id="60" title="Receba Dicas" html_name="dicas-pitibebe"]

Outros textos do blog Pitibebê

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.