Descubra os riscos para a saúde dos bebês acima do peso 30/04/2018 Pitibebê

Os bebês fofinhos são uma graça, eu concordo! No entanto, aqueles quilinhos a mais podem representar riscos à saúde dos pequenos? Fique atenta!

Bebês fofinhos, cheios de “dobrinhas” e com bochechas enormes são lindinhos demais, não é? Mas, o peso em excesso é um risco até mesmo para os bebês mais pequenos.

Especialistas afirmam que é preciso que mamães e papais respeitem a saciedade dos bebês já nos primeiros meses de vida. Além disso, defendem que a qualidade e a quantidade de alimentos oferecidos ainda nos primeiros meses terão seus efeitos sentidos ao longo de toda a vida.

Continue a leitura e descubra quais são os riscos para a saúde dos bebês acima do peso.

Obesidade infantil

Aquelas gordurinhas, por hora engraçadinhas aos nossos olhos, podem representar um forte sinal de obesidade infantil. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, quase 10% das crianças com menos de 5 anos no Brasil estão com sobrepeso. Desse grupo, quase 7% são considerados casos de obesidade infantil. E o pior, sem que os pais percebam.

Por acharem bonitinho ou acreditarem que bebês maiores são mais saudáveis, muitos pais não dão a devida atenção ao problema. É aí que as consequências mais sérias começam a se desenvolver. Pesquisas recentes apontam que cerca de 70% das crianças que são gordinhas se tornam adultos obesos. E mais: uma pesquisa sob o comando da Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, realizada com bebês de até 18 meses, atestou que o sobrepeso pode comprometer o desenvolvimento motor dessas crianças. Ou seja, os bebês acima do peso podem sentir mais dificuldades para engatinhar, caminhar, entre outros movimentos naturais.

Outro fator que os pais costumam “culpar” a obesidade dos bebês é a tendência deles serem mais gordinhos. Porém, o que os especialistas apontam é que, exceto em casos de doenças metabólicas, bebês acima do peso são o resultado da má alimentação. E ainda, como citamos anteriormente, de pais que não se dão conta de que o filho está engordando mais do que seria indicado.

Riscos para bebês acima do peso

Os riscos para bebês acima do peso são mais sérios do que muitos de nós, mamães e papais, imaginamos. Abaixo, segue a lista dos principais problemas que o excesso de peso pode causar, já nos primeiros meses de vida:

  • Problemas ortopédicos;
  • Formação de placas de gorduras nas artérias;
  • Aumento na pressão arterial;
  • Redução de colesterol bom (HDL);
  • Alterações nos níveis de triglicérides;
  • Alterações nos níveis de glicose.

Ganho de peso e o leite materno

Fiz questão de incluir este item no texto, pois há muitas mães que acabam se culpando por acharem que não tem leite o suficiente para amamentar os seus filhos. Boa parte delas acabam procurando a ajuda do médico para “reforçar” a alimentação do bebê. Mas, as coisas não são bem por aí!

No momento em que o bebê está mamando no peito da mamãe, não há como ela saber a quantia exata de leite que o seu filho está ingerindo. Por este motivo, é natural que fique preocupada. No entanto, se o bebê está se desenvolvendo e ganhando peso normalmente, não existem motivos para preocupações. É o pediatra que vai examinar o bebê e dizer se está tudo certo.

Mamães que não conseguem amamentar os seus filhos porque não tem leite, devem receber orientação do pediatra. Atualmente, existem fórmulas capazes de alimentar os bebês de forma adequada.

Dicas simples para evitar a obesidade infantil

Com o crescimento do bebê, algumas medidas podem ser tomadas. Se você seguir as dicas abaixo, o seu filho tem grandes chances de ter uma alimentação saudável e longe do excesso de peso. Confira:

  • Modere no açúcar e no sal: alimentos com excesso desses dois elementos tendem a fazer o bebê comer mais do que deveria;
  • Ofereça papinhas e frutas doces sem adicionar açúcar: frutas e papinhas que já são doces não precisam de mais açúcar. É muito melhor que o seu filho se acostume com o gostinho doce natural. No futuro, ele não vai sentir falta do açúcar;
  • Não ofereça suco antes do bebê completar 1 ano de idade: por mais gostosos que são os sucos, a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é para que não se dê sucos aos pequenos antes de completarem um aninho. Os sucos, principalmente os industrializados, tem concentração de açúcar e nenhuma fibra;
  • Não complemente a amamentação com alimentos artificiais por conta: introduzir novos alimentos à alimentação do bebê só porque acha que ele não está comendo bem, é um erro. Se notar que o bebê possa estar comendo menos do que deveria, só acrescente algum alimento com a orientação do pediatra.

Então mamãe, gostou do conteúdo de hoje? Continue acompanhando nossos textos sobre a saúde dos bebês. Aproveite também e siga a Pitibebê no Facebook

Categoria: Saúde do Bebê
[contact-form-7 id="60" title="Receba Dicas" html_name="dicas-pitibebe"]

Outros textos do blog Pitibebê

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.