Ele já pode sentar sozinho: os sete meses do bebê chegaram! 30/10/2018 Pitibebê

Chegaram: os sete meses do bebê revelam várias novidades. São momentos de independência e descobertas maravilhosas. Acompanhe!

Para quem precisava de almofadas e travesseiros ao seu redor para sentar, os sete meses do bebê revelam uma nova fase: agora, ele pode sentar sozinho! O que lhe dá segurança são as suas mãozinhas à frente do corpo e apoiadas ao chão.

Mas, será que o equilíbrio do bebê é forte o suficiente para deixá-lo à vontade? Essa é uma das questões que vamos abordar com a chegada dos sete meses do bebê.

É hora de saber mais sobre esse momento na vida de seu filho.

Mãozinhas a serviço da segurança do bebê

A base de sustentação quando o bebê está sentado são as suas mãozinhas. Por isso, quando ele tenta pegar algum objeto, acaba caindo porque leva as duas mãos juntas ao encontro desse objeto.

Com as pequenas quedas, o bebê acaba aprendendo que se tirar as duas mãozinhas do chão ao mesmo tempo, vai se machucar. O cérebro recebe essa mensagem de que por enquanto não é possível fazer o movimento. Porém, com o passar do tempo, a coordenação motora vai se aprimorando.

Em vista disso, os sete meses do bebê ainda sugerem atenção quanto ao equilíbrio dele.

Dedinho indicador e polegar para segurar os objetos

Pode parecer que o bebê está com “nojinho” de alguma coisa. No entanto, ele começa a usar o dedo indicador e o polegar para segurar os objetos. A ação também cria a aparência de que ele está escolhendo algo minuciosamente.

O bebê vai agir desta maneira por pouco tempo, já que o movimento de segurar as coisas vai se estendendo aos demais dedos entre o oitavo e o nono mês. Assim, o avanço no “pegar” indica que os seus ossos estão endurecendo.

Os sete meses do bebê são de “bater palmas”

O momento é de ensaiar os primeiros cantos “bate palminha, bate…” para o bebê lhe acompanhar. Entre o sétimo e nono mês, a criança pode começar a juntar as mãozinhas para as primeiras palmas.

A união das mãozinhas representa o controle do ombro e da ausência de problemas cerebraisclaro que é o médico que vai poder afirmar isso com segurança.

Choro alto, irritação e novidades na linguagem

Calma, mamãe! Isso não significa que o bebê vai chorar o tempo todo. Com sete meses, ele é capaz de chorar mais alto e emitir sons agudos. Além disso, pode começar a manifestar suas vontades com irritação.

Em relação à linguagem, os sete meses do bebê deve ser o começo para a diversão com sílabas. Ele as forma e emite sons do tipo: “má-má”, “pá-pá” ou “dá-dá”. Fofinho, não acha?

Boneco amigo e a interação com as outras crianças

O bebê de sete meses adora um boneco que ele possa segurar firme, morder, bater e transformá-lo em seu “companheiro inseparável”. Aposto que você já viu muitos bonecos mordidos por aí!

Apesar de não entender direito como funciona a interação com as outras crianças, o bebê gosta de observá-las. A dúvida é: o que será que eles pensam nesse momento? Só de imaginar, achamos engraçado!

No final do sétimo mês, o bebê também começa a desenvolver a sua memória, o que representa um momento muito importante da sua vida. Afinal, ele passa a aprender com as suas próprias experiências. Legal, não é?

 

Como você acabou de ler, com a chegada dos sete meses do bebê, ele começa se tornar mais independente em algumas ações: segura as coisas com mais firmeza, pode bater palmas, fica sentado com apoio das mãozinhas e chora alto quando quer alguma coisa.

Caso mamães e papais tenham alguma dúvida quanto ao desenvolvimento do bebê, o mais indicado é ter um contato direto com o pediatra ou outro especialista da área.

Categoria: Diversos

Receba via e-mail dicas especiais para cuidar de seu bebê!

Outros textos do blog Pitibebê

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.